CARTA A JUVENTUDE – Unir a juventude para mudar o Brasil

No dia 6 de outubro de 2021 foi fundado o maior partido do Brasil. Nascido da fusão entre Democratas e PSL, o União é mais do que a mera reunião de 2 partidos políticos: representa uma União de propósitos e projetos país, como um testemunho fundamental de maturidade democrática neste momento em que somos atravessados pelos extremismos.

No dia 1º de junho de 2022 foi fundada sua Juventude que, diferente daquela descrita por Brás Cubas, não se rende às paixões febris, mas que, de outro modo, propõe-se ao diálogo e à reflexão prudente e racional.

Continuamos a combater, sendo o combate traço marcante da juventude em qualquer lugar, mas nosso combate é movido não pela cólera dos fanatismos tribais que enfraquecem-nos e tomam do noticiário à reunião de família, mas pela noção de que, no fim, estamos todos no mesmo barco.

E se o barco da democracia enfrenta riscos de tempestade e mar revolto no Brasil e no mundo, não adianta brigar pelo timão, precisamos guiá-lo em conjunto; se enfrenta a sedução dos populismos autoritários, façamos como Ulisses e agarremo-nos à Democracia, remando juntos para longe de seus perigos. E se muitos lutam para que a Ágora se torne impossível, nós lutaremos para que volte a ser essencial.

Esse é o nosso combate: contra os adversários da Democracia. Quanto aos adversários na Democracia, não há luta, há diálogo; afinal, este é um sistema liberal de construção coletiva e, como escreveu Aron, “a única certeza do liberal é que a incerteza requer a liberdade para discordar”, sem que seja necessário fazer, da discordância, a discórdia, acrescenta Merquior.

Esses são os nossos valores, os da Democracia Liberal: o diálogo, a liberdade, o pluralismo e a tolerância, para que possamos construir juntos um novo caminho para Brasil, mais próspero e justo.

Para tanto, é fundamental o papel do Estado como intermediador da distribuição de renda na nossa tão desigual sociedade, bem como meios de torná-la mais eficiente, fazendo-se necessária uma agenda de liberalizações e de reformas modernizantes, o controle da situação fiscal, a ré-discussão do pacto federativo, a qualificação do sistema educacional, o investimento em infraestrutura, pesquisa, ciência e tecnologia, e a criação de um ambiente institucional que ajude o cidadão em sua busca por realização pessoal, em vez de atravancá-la, como faz o atual.

Teremos, neste ano, a difícil missão de levar as nossas bandeiras e nossa plataforma a todo o Brasil. Missão esta personificada no nosso pré-candidato à Presidência da República, o Deputado Luciano Bivar, e nos muitos pré-candidatos e pré-candidatas aos governos estaduais. Fortalecer o Brasil passa, fundamentalmente, por termos governadores, senadores e deputados comprometidos com a nossa agenda.

Mas não há o que temer! É chegada a hora de arregaçar as mangas e trabalhar pelo Brasil. Fazer juventude partidária é assumir, com coragem, a posição de “vidraça” no sistema político brasileiro. E no momento em que a classe política é marginalizada pela população, a nossa geração de “cabeças pretas” tem o dever de reescrever o curso dessa história.

Estamos prontos para ser a maior juventude de quadros do país e construirmos juntos o novo caminho que o Brasil precisa. Conto com cada um de vocês na certeza de que estaremos unidos, sempre.

Que Deus nos abençoe.

Lucas Moreno

Presidente Nacional da União Jovem do Brasil