Primeira reunião da bancada eleita para a Câmara dos Deputados

A bancada dos deputados federais do União Brasil se reuniu nesta quarta-feira (19), na Câmara dos Deputados, para dar as boas-vindas aos novos parlamentares do partido, eleitos no 1º turno das eleições. Presidiu o encontro o líder do União Brasil na Câmara, deputado Elmar Nascimento (BA), acompanhado do presidente nacional do partido e também deputado federal, Luciano Bivar (PE). A reunião também contou com a presença do presidente da Câmara dos Deputados, deputado Artur Lira (PP-AL).

Após breve apresentação de cada deputado presente, e dos trabalhos desenvolvidos pelas equipes de assessoria do partido, foi ressaltado o sucesso do União Brasil nas urnas, com a eleição de 59 deputados federais, 10 senadores e 4 governadores no 1º turno. Estes números fazem do União Brasil o 3º maior partido na Câmara dos Deputados e projetam o partido como protagonista político no cenário nacional.

Na manifestação dos deputados, houve ênfase para a defesa da democracia e do Estado de Direito. Este foi um ponto ressaltado em vários momentos, como compromisso do partido, independente dos embates eleitorais e do resultado das eleições presidenciais. Os parlamentares enfatizaram que a democracia e a unidade partidária são dois valores sempre defendidos pelo partido. “O nosso partido terá papel preponderante no equilíbrio e na estabilidade política do Brasil, independentemente do resultado no segundo turno das eleições”, afirmou o líder, Elmar Nascimento.

O aumento no número de mulheres na bancada federal do União Brasil, além da candidatura feminina do partido à presidência da República, também foram motivos de elogio entre os presentes. Neste sentido o partido fez história, com a eleição inédita de duas deputadas federais em estados – Acre e Sergipe – que nunca elegeram mulheres para a Câmara Federal. Além disso, algumas das novas deputadas foram campeãs de votos em seus estados, como ocorreu em Sergipe, em Goiás, e no Rio de Janeiro.

O presidente Luciano Bivar reiterou que o partido, agindo democraticamente, liberou os diretórios locais e os deputados a apoiarem o candidato a presidente da República que julgarem mais adequado, conforme a realidade local e a consciência de cada um.

Com o olhar voltado para os próximos quatro anos, vários deputados assumiram o compromisso de trabalhar pela pacificação e diálogo no cenário político, com foco em medidas que sirvam verdadeiramente ao Brasil, como um todo, e aos estados e municípios particularmente.