Sala de Situação vai agilizar estratégias na saúde de Salvador

A Prefeitura de Salvador, administrada por Bruno Reis (União Brasil), deu um importante passo para a melhoria contínua das ações na área da saúde com a implantação da Sala de Situação. A estrutura funcionará como uma central de monitoramento e avaliação da qualidade dos serviços do setor no município, e terá caráter permanente de contribuição para o diagnóstico ágil e aprofundado das necessidades e problemas prioritários da rede.

De acordo com a Prefeitura da capital baiana, o sistema também vai auxiliar na gestão, definição e execução rápida de estratégias. O espaço foi instalado na sede da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), no Comércio.

“Este espaço nos permitirá monitorar as principais demandas do cidadão, além de auxiliar na cobrança dos prestadores no cumprimento das metas, comparar o funcionamento de cada unidade e com isso acompanhar o serviço de forma mais eficaz. Isso nos auxiliará a melhorar o serviço, implantar novas unidades e melhorar cada vez mais o atendimento prestado”.

A sala também vai automatizar processos de cálculos de indicadores – a partir da análise de dados demográficos e socioeconômicos, de solicitações de regulação, procedimentos de média complexidade realizados nos distritos sanitários, do cenário epidemiológico da Covid e outras enfermidades -, o que possibilitará o funcionamento pleno entre sistemas que antes não dialogavam.

“A capital baiana está ganhando um importante ambiente para discussão e análise dos indicadores de saúde para que possamos usar no planejamento de ações. A ideia é ter várias informações juntas no mesmo local para facilitar o acesso das áreas técnicas que irão refletir em cima destes indicadores e definir quais ações serão adotadas. Esse, sem dúvida, será um dos grandes legados dessa atual administração para a cidade”, destacou o secretário estadual Décio Martins.

Entre as funções da Sala de Situação está ainda a avaliação dos serviços nos Distritos Sanitários, na mesma proporção em que ocorre o monitoramento de cenário epidemiológico, doenças, regulação, de modo a tomar as medidas mais assertivas a partir desses dados.

 

| Foto: Lucas Moura/Secom
| Com informações da Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Salvador